domingo, 5 de maio de 2019

Conheça a história de Rosemary Kennedy, a irmã de John Kennedy que foi lobotomizada

Talvez você não saiba mas a família do ex-presidente dos Estados Unidos John Kennedy foi atingida por uma série de tragédias, de acidentes, mortes e até lobotomia.

Os pais de John Kennedy, o milionário Joseph P. Kennedy e sua esposa Rose Elizabeth Fitzgerald, tiveram nove filhos, sendo que vários tiveram um fim trágico.

O clã Kennedy: Joseph e Rose com os filhos Joe Jr. (1), Robert (2), Edward (3), João F. (4), Jean (5), Patricia (6), Eunice (7), Rosemary (8) e Kathleen (9)

O mais velho, Joe Jr.(nº 1 na foto), que havia sido preparado por seu pai para ser presidente dos EUA, morreu em combate em 1944 na Segunda Guerra Mundial, Joe servia as forças armadas como piloto de avião.

Kathleen (nº 9 na foto) morreu em 1948 em um acidente de avião durante um voo da Grã-Bretanha para o sul da França.

E como você deve saber, John Kennedy(nº 4 na foto), que herdou o cetro político de Joe Jr., foi eleito o 35º presidente dos Estados Unidos em 1960, mas foi assassinado em Dallas, no Texas, em novembro de 1963.

Robert 'Bobby' (nº 2 na foto), o sétimo filho do casal, foi baleado durante a campanha eleitoral para se tornar presidente em 1968.

Já o filho mais novo, Edward 'Ted' (nº 3 na foto), se envolveu em um acidente de carro em 1969 em Chappaquiddick Island, na Nova Inglaterra, que resultou na morte de uma mulher, Mary Jo Kopechne.

Embora esses acontecimentos sejam de conhecimento público, quase ninguém sabe o trágico destino de Rosemary Kennedy (nº 8 na foto), a filha mais velha dos Kennedy.

Um parto complicado

Rosemary Kennedy nasceu em uma sexta-feira, 13 de setembro de 1918.

Devido a epidemia de gripe espanhola, que mataria entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas em todo o mundo naquele ano, o médico que faria seu parto se atrasou cuidando de outros pacientes.

Rose Kennedy com Rosemary no colo, rodeada por Joe e Jack

Embora a cabeça do bebê já estivesse coroando, a parteira pediu a Rose Kennedy para manter as pernas fechadas e apertadas para evitar dar à luz antes da chegada do obstetra. Rose seguiu as instruções por duas horas de agonia.

'Acidente uterino'

Quando Rosemary cresceu, ficou claro que ela tinha dificuldades de aprendizado.

Mais tarde, especialistas disseram aos Kennedy que era uma consequência da falta de oxigênio provocada por um "acidente uterino".

Apesar das dificuldades, Rosemary viveu um conto de fadas durante sua estada na Inglaterra, quando seu pai foi nomeado embaixador dos EUA em Londres

As deficiências dela eram frequentemente escondidas ou disfarçadas pela família para evitar o estigma de estar associada a "genes defeituosos".

Apesar de ter frequentado várias escolas especiais nos Estados Unidos e no Reino Unido, Rosemary teve problemas para ler e escrever até a idade adulta.

Rosemary no Reino Unido

Aparentemente, o período mais feliz da vida de Rosemary foi na Inglaterra, nos anos que antecederam a Segunda Guerra Mundial, para onde a família se mudou depois que o presidente Franklin D. Roosevelt nomeou seu pai como embaixador no Reino Unido, em 1938.

Kathleen e Rosemary(a direita) saindo do Palácio de Buckingham com a mãe, Rose Kennedy, ao centro

A beleza e o charme da adolescente Rosemary e sua irmã mais nova, Kathleen, atraíram a atenção da imprensa britânica, o que ajudou muito o novo embaixador a "entrar diretamente no círculo dos interesses britânicos", como escreveu um jornal da época.

Em maio de 1938, Rosemary e Kathleen foram apresentadas ao rei George 6º e à futura rainha Elizabeth no Palácio de Buckingham, em Londres.

Empobrecida

Quando o Reino Unido declarou guerra à Alemanha, em setembro de 1939, Rose Kennedy e a maior parte dos filhos voltaram para os Estados Unidos; apenas Rosemary ficou com o pai.

Quando começou o bombardeio em Londres, eles a mandaram para a Belmont House, uma escola que usa o método Montessori, se concentrando nos cinco sentidos para desenvolver o aprendizado.

A essa altura, as fotografias já mostravam como seu pai agarrava seu braço com força durante as aparições públicas, que eram muitas vezes acompanhadas por gafes e contratempos.

Embora sua aparência fosse a de uma mulher adulta, Rosemary parecia muito menos confiante e, muitas vezes, infantil.

Por um tempo, Rosemary se comportou como a sociedade e o pai esperavam: aqui ela aparece como anfitriã no evento organizado pela Embaixada dos EUA para celebrar o Dia da Independência, que reuniu 1,5 mil americanos

A escola oferecia um refúgio da vida pública, e Rosemary costumava dizer que era "o lugar mais maravilhoso" que havia estado.

Depois de algumas semanas, Joseph escreveu entusiasmado para a esposa: "Ela está feliz, parece melhor do que nunca, não está sozinha e adora receber cartas (dos irmãos) dizendo que tem sorte por estar aqui".

Caminho para a ruína

Rosemary estava prosperando.

No entanto, a conhecida afinidade de Joseph com o nazismo e suas declarações públicas de que o Reino Unido não poderia vencer a guerra tornaram inevitável sua aposentadoria como embaixador.

Rosemary ficou com o pai na Inglaterra, até ele ser obrigado a voltar

Em novembro de 1940, com os Estados Unidos prestes a se unirem aos aliados, ele recebeu uma ordem para deixar o cargo e voltou para casa com a carreira política em ruínas.

Rosemary o acompanhou e, a partir daquele momento, sua vida teve uma reviravolta trágica.

Ataques de raiva

O retorno de Rosemary para os EUA foi desastroso.

Longe do carinho e da atenção que a cercaram na Inglaterra, sua condição se agravou rapidamente. O progresso que ela havia feito na Casa Belmont desapareceu.

No dia em que voltou aos EUA, foi recebida pelas irmãs Eunice e Jean

Ela protagonizou episódios violentos e ataques de raiva, atingindo quem estava ao seu redor, incluindo seus irmãos mais novos e crianças sob seus cuidados.

A família tinha cada vez mais medo dela.

Em um dos incidentes, Rosemary atacou subitamente Honey Fitz, seu avô materno, socando e chutando até ser detida à força, segundo relataram Peter Collier e David Horowitz no livro The Kennedys: An American Drama.

Indomável

Internada em um convento, ela se rebelou. As freiras não eram capazes de controlá-la.

"Muitas noites", recorda a prima de Rosemary, Ann Gargan, "a escola ligava para avisar que ela tinha sumido e a encontravam vagando pelas ruas às 2 horas da manhã".

Logo se soube que Rosemary fugia, segundo um paciente que também estava em confinamento, para ir até os bares da região se encontrar com homens em busca de atenção, conforto e sexo, escreveu Elizabeth Koehler-Pentacoff no livro The Missing Kennedy.

As freiras do convento contaram ao seu pai, que ficou horrorizado. Rosemary não só estava em perigo; como, em sua opinião, estava colocando em risco as ambições políticas que tinha para seus filhos.

Rosemary era uma ameaça às ambições políticas do pai

Joseph Kennedy buscou então "soluções" cirúrgicas e, em novembro de 1941, sem consultar a esposa, autorizou dois cirurgiões, Walter Jackson Freeman e James W. Watts, a realizar uma lobotomia na filha.

Rosemary tinha apenas 23 anos.

Acreditava-se que a lobotomia, uma nova técnica "psicocirúrgica" que previa a separação ou eliminação das vias de comunicação dos lóbulos do cérebro, poderia ser a cura para um grande número de condições psicológicas, como alcoolismo e ninfomania.

Catástrofe

Nos EUA, foram realizadas até 5 mil lobotomias por ano durante a década de 1940, a maioria em mulheres jovens. Freeman foi responsável por quase 3 mil destes procedimentos.

Walter Freeman usava uma espécie de picador de gelo, que ele inventou, para fazer as lobotomias. Ao inserir o instrumento sob a pálpebra superior do paciente, ele cortava as conexões nervosas do cérebro

Um artigo publicado no jornal Saturday Evening Post em maio de 1941 elogiava o trabalho "pioneiro" de Freeman e apresentava a cirurgia como uma esperança para transformar pacientes que eram "um problema para suas famílias e um incômodo para eles mesmos" em " membros úteis da sociedade ".

Depois de perfurar o crânio de Rosemary, Freeman pegou uma lâmina e começou a cortar os lóbulos frontais de seu cérebro. Amarrada à mesa, ela estava acordada e aterrorizada durante o procedimento.

De repente, ficou em silêncio e perdeu a consciência.

A operação foi um fracasso catastrófico.

Escondida e esquecida

Após a cirurgia, Rosemary não conseguiu mais andar ou falar.

Mesmo após anos de terapia, ela não conseguia balbuciar mais do que algumas palavras e nunca recuperou totalmente o uso dos membros.

Foi-se o tempo em que Rosemary aparecia em revistas...
Foto da família tomando chá em Londres publicada na 'Vogue' em 1938

Sua autonomia, que já era limitada, desapareceu para sempre.

Nos 64 anos seguintes, ela viveu escondida em instituições, necessitando de cuidados em tempo integral.

Solidão

Os médicos ordenaram que Rosemary Kennedy "não podia receber visitas porque podiam perturbá-la e confundi-la", destacou a escritora Elizabeth Koehler-Pentacoff.

E é possível que seu pai também tenha feito isso com o objetivo de impedir que adversários políticos alegassem que havia uma "louca" na família.

Quaisquer que sejam as razões, escreveu Koehler-Pentacoff, "Rosemary não recebeu visitas durante os anos mais sombrios de sua vida".

Por fim, ofereceram a ela uma casa de campo particular no terreno da Saint Coletta's, uma escola especial em Wisconsin, onde viveu tranquila, isolada da imprensa e de olhares indiscretos.

Um segredo

Na década de 1960, uma série de acidentes vasculares cerebrais (AVC) deixaram Joseph Kennedy incapaz de se mover ou falar; e sua mãe sofreu um derrame na década de 1980 - ambos precisavam de atenção e cuidados constantes.

Os irmãos Kennedy que sobreviveram - Ted, Eunice, Jean e Patricia - visitaram Rosemary em seus últimos anos de vida, mas durante a maior parte do tempo, sua existência foi um segredo.

Eunice Kennedy fundou as Olimpíadas Especiais em 1968 para crianças e adultos com deficiências físicas e intelectuais. Pelé participou do lançamento

No entanto, no início dos anos 1960, sua irmã Eunice escreveu um artigo em um jornal revelando que Rosemary havia nascido com deficiência intelectual.

Em 1968, ela fundou as Olimpíadas Especiais, que hoje é a maior organização esportiva do mundo para crianças e adultos com deficiências físicas e intelectuais - mas negou que tenha sido inspirada pelo caso da irmã.

Enquanto isso, Rosemary vivia esquecida pelo mundo, raramente acompanhada, a não ser pelas freiras que cuidavam dela.

De tempos em tempos, ela mostrava leves sinais de progresso, mas que acabavam desaparecendo.

Nos últimos anos de vida, ela estava em uma cadeira de rodas.

Morreu em 2005, aos 86 anos.

Fonte: BBC

sexta-feira, 26 de abril de 2019

O 'nevoeiro assassino' que deixou milhares de mortos em Londres

Em 1952 ocorreu um fenômeno que deixou mais de 12 mil mortos e centenas de milhares de hospitalizados em Londres, Inglaterra. O que parecia ser só mais um simples nevoeiro, que são comuns em Londres, se transformou em um fenômeno que durante décadas não teve explicação para as milhares de mortes que causou.

Nevoeiro assassino matou mais de 12 mil em Londres

No dia 5 de dezembro de 1952 uma nevoa cobriu a cidade de Londres, mas tudo começou um pouco antes quando uma frente fria chegou a cidade fazendo com que a população queimasse mais carvão que o normal, a inversão térmica e o ar frio fizeram o ar ficar carregado da poluição do carvão. Para piorar, o carvão de melhor qualidade havia sido exportado por problemas financeiros pós-II Guerra e sobrou só o pior de todos.

Nevoeiro em Londres

Estranhamente os hospitais começaram a receber muitas pessoas doentes e as mortes começaram. Em apenas duas semanas, 4 mil pessoas haviam morrido, a maioria das vítimas crianças e idosos. Os mortos apresentavam como principais sintomas infecções agudas nos pulmões, broncopneumonia ou bronquite aguda.

Nevoeiro assassino matou mais de 12 mil em Londres

Não havia como se proteger, pois a nevoa facilmente invadia os ambientes.

Nas semanas seguintes mais 8 mil pessoas morreram.

Quatro anos depois o governo aprovou a chamada "Lei do Ar Limpo", para evitar novos incidentes do tipo.

Londres coberta por nevoa

Mais de seis décadas depois os cientistas ainda não sabiam explicar o que aconteceu. Mas em 2016 uma pesquisa da Universidade do Texas concluiu que o que aconteceu foi que o dióxido de nitrogênio converteu o relativamente benigno dióxido de enxofre em ácido sulfúrico letal.

Nevoeiros são comuns em Londres

Segundo a pesquisa, coisas semelhantes estão acontecendo nas cidades mais poluídas da China, embora de forma menos mortal pelo carvão ser de melhor qualidade. Por isso, a névoa chinesa atual é neutra, enquanto a londrina era altamente ácida.

domingo, 21 de abril de 2019

O que é cuckismo?

Você já deve ter ouvido falar em cuckismo e cuckismo cultural e se perguntou: o que é cuckismo? Pois saiba que cuckismo nada mais é que pessoas que sentem prazer sexual em ver seu parceiro fazendo sexo com outra pessoa ou se exibindo sexualmente para outros.

Cuckismo, pessoas que gostam de serem cornas

A palavra cuckismo é originaria da palavra em inglês cuckold, que significa corno.

Homem vendo a sua mulher praticando cuckismo com outro homem / Imagem: XVideos

Já a expressão cuckismo cultural é uma referência ao fato de que nos tempos atuais aparentemente se tornou muito comum homens aceitarem ver suas mulheres praticando cuckismo, ou seja, que está se tornando comum homens aceitarem que suas mulheres façam sexo com outros homens ou se exibam peladas ou seminuas para eles.

terça-feira, 16 de abril de 2019

Conheça o engraçado ator Marlon Wayans

Um cara muito engraçado, assim podemos definir o ator americano Marlon Wayans, ele é famoso por atuar em filmes de comédia de sucesso como Todo Mundo em Pânico e As Branquelas. Ele faz parte da famosa família de atores conhecida como "irmãos Wayans.

Marlon Wayans

Marlon nasceu em 23 de julho de 1972, em Nova Iorque, a primeira produção de sucesso que participou foi a série In Living Color, de 1992 a 1993.

Em 2000 e 2001 fez os filmes de sucesso Todo Mundo em Pânico(Scary Movie) 1 e 2, que são sátiras de grandes sucessos como Pânico, O Exorcista e As Panteras.

 Marlon Wayans na série de filmes Todo Mundo em Pânico(Scary Movie)

Em 2004 protagonizou ao lado do seu irmão Shawn Wayans o sucesso As Branquelas(White Chicks), o filme arrecadou mais de US$ 113 milhões de dólares.

Marlon Wayans e Shawn Wayans no filme As Branquelas

Em 2006 novamente ao lado de Shawn Wayans fez a comédia O Pequenino(Little Man), que faturou mais de US$ 101 milhões de dólares.

Marlon Wayans e Shawn Wayans no filme O Pequenino


Já em 2013 produziu Inatividade Paranormal(A Haunted House), sátira da série de filmes de sucesso Atividade Paranormal, faturando mais de US$ 60 milhões de dólares nas bilheterias, o filme ganhou uma sequência em 2014.

Marlon Wayans em Inatividade Paranormal

Atualmente está estrelando a série de televisão de comédia Marlon que estreou em 2017.

Em 2007 Marlon Wayans ganhou o prêmio de pior ator no Framboesa de Ouro.

Ele é irmão dos também famosos atores Keenen Ivory Wayans, Shawn Wayans e Damon Wayans(Eu, a Patroa e as Crianças). Foi casado entre 2005 e 2013 com Angelica Zachary.

Os irmãos Wayans: Keenen, Shawn, Marlon e Damon.

Junto com seus irmãos criou a produtora de filmes Wayans Bros.

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Os dez jogadores mais bem pagos do futebol mundial

Se você é amante do futebol quando ver os super craques, como Cristiano Ronaldo e Messi, já deve ter se perguntado: quem são os jogadores mais bem pagos do mundo? Pois saiba que esses caras chegam a ganhar mais de €100 milhões por ano só para correr atrás de uma bola.

Veja abaixo quem são os 10 jogadores mais bem pagos do futebol mundial, os valores consideram além do salário o pagamento de bônus e outras receitas como publicidade, as informações são da revista France Football divulgadas em abril de 2019:

10 - Suárez: O décimo jogador mais bem pago do futebol é o uruguaio Suárez, ele ganha nada menos que € 28 milhões(R$123 milhões) pra bater uma bolinha no Barcelona.

Suárez, Barcelona

9 - Lavezzi: O nono colocado é o argentino Lavezzi, ele ganha € 28,3 milhões(R$124 milhões) para jogar pelo Hebei China Fortune.

Lavezzi, Hebei China Fortune

8 - Philippe Coutinho: O oitavo é o brasileiro Philippe Coutinho, ele recebe € 30 milhões(R$131,8 milhões) pra jogar ao lado de Messi no Barcelona.

Philippe Coutinho, Barcelona

7 - Alexis Sánchez: O sétimo é o chileno Alexis Sánchez, ele ganha € 30,7 milhões(R$134,8 milhões) para defender as cores do Manchester United.

Alexis Sánchez, Manchester United

6 - Iniesta: Quem aparece na sexta colocação é o espanhol Iniesta, ele embolsa por ano € 33 milhões(R$145 milhões) para jogar pelo Vissel Kobe do Japão.

Iniesta, Vissel Kobe / Imagem: AFP

5 - Gareth Bale: O galês Gareth Bale abre o top 5 dos mais bem pagos do futebol mundial, ele recebe € 40,2 milhões(R$176,6 milhões) para defender o poderoso Real Madrid.

Gareth Bale, Real Madrid

4 - Griezmann: O francês Griezmann é o quarto mais bem pago, ele recebe por ano € 44 milhões(R$193,3 milhões) para defender as cores do Atlético de Madrid.

Griezmann, Atlético de Madrid / Imagem: Getty Images

3 - Neymar: Abrindo o top 3 temos o brasileiro Neymar, ele ganha a fortuna de € 91,5 milhões(R$402 milhões) por ano para jogar pelo Paris Sain-Germain.

Neymar, PSG

2 - Cristiano Ronaldo: O segundo mais bem pago é o português Cristiano Ronaldo, esse monstro do futebol ganha € 113 milhões(R$496,5 milhões) para defender a Juventus da Itália.

Cristiano Ronaldo, Juventus

1 - Messi: O mais bem pago do futebol mundial é Messi, o argentino ganha € 130 milhões(R$571,2 milhões) para brilhar vestindo as cores do Barcelona.

Messi, Barcelona

E aí, ficou surpreso com a grana que esses caras ganham pra correr atrás de uma bola?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...